LISBOA LÁ FORA

Lisboa está cada vez mais sobre os olhares do mundo. Da imprensa à televisão, pelos bloges e outros influenciadores, a cidade é eleita como um destino incontornável. As sete colinas chamam à atenção, a arquitetura não deixa ninguém indiferente. Os azulejos dos edifícios pombalinos e a calçada dos passeios deslumbram.

O contraste entre as ruas dos bairros típicos e as avenidas cosmopolitas é sublinhado. O contraste entre a tradição e a modernidade é elogiado. O rio e a proximidade do mar são os pontos altos. A gastronomia e noite animada dão que falar.
Fique a saber o que dizem de Lisboa…

 

“THE GUARDIAN”
Um Fim-de-semana não chega

O jornal britânico The Guardian” não tem dúvidas: Lisboa é a cidade a visitar.
«A capital portuguesa é fácil de vender», começa por escrever, explicando porquê: «As colinas e a arquitetura impressionantes são o pano de fundo de uma cidade onde se pode andar pelas ruas alimentando apenas de café e pastéis de nata».

O diário sublinha ainda a oferta cultural da cidade, destacando a recente abertura do MAAT – Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia, que considera «icónico», e a esperada inauguração do Museu Judaico em Alfama.

Esperada é igualmente a transformação do antigo Hospital do Desterro num «novo espaço experimental com abertura ao mundo».

O único problema, pode ler-se, «é que um fim-de-semana em Lisboa dificilmente chega para fazer jus às novas atracões da cidade, quanto mais às que já existiam».

 

“BOSTON GLOBE”
O Passado a cada esquina

«Porque é Portugal o destino imperdível?»

A pergunta faz o título de um artigo do “Boston Globe” dedicado ao nosso país e onde Lisboa e o Porto partilham honras de destaque. Da capital, diz o jornal norte-americano que, onde quer que se vá, o passado está sempre presente. E começa por recomendar o Castelo de S. Jorge como o melhor lugar para ver a cidade do alto, nomeadamente, os edifícios de paredes brancas e telhados de terracota, numa referência à cor avermelhada das telhas tradicionais.

Sugere depois uma descida pelas ruelas de Alfama, um bairro que transporta para o tempo dos Mouros e que classifica como «um ótimo lugar para uma tarde de deambulação a apreciar tudo, mesmo quando se está perdido». Segue-se o Rossio, praça de fontes majestosas, e a Baixa, cujas ruas em quadrícula desembocam na Praça do Comércio, na orla ribeirinha.

Pelo caminho, é sempre possível ao visitante deparar-se com os azulejos que ornam o exterior de uma igreja antiga ou com os sons sofridos do Fado, a «canção» de Lisboa com 200 anos, equivalente aos Blues».

Para mais uma dose de História, o jornal recomenda uma ida até Belém com paragem no Mosteiro dos Jerónimos e na Torre de Belém. Mas, também nos famosos pastéis de nata. E para finalizar o dia, nada melhor do que mergulhar no cenário urbano do Cais do Sodré.

 

CNN
Uma Mão cheia de razões

A vida noturna, a cozinha moderna, o design, a arte e as ruas. São estas as cinco grandes razões que, segundo a estação de televisão CNN, justificam uma visita a Lisboa.

A noite bate a de Madrid. «Se pensam que Madrid vive até tarde, experimentem uma noite em Lisboa», escreve-se no site da CNN, falando de um fluxo de animação que vai até ao amanhecer junto ao Tejo, do Bairro Alto ao Cais do Sodré.

Quanto à cozinha, há que provar os famosos pastéis de nata e as suculentas bifanas das tabernas mais recônditas, mas sem esquecer que a cidade acolhe restaurantes com estrelas Michelin, onde reina a sofisticação.

Já o Design está presente nos modernos artigos em pele, nos arrojados rótulos de vinho, nos espaços interiores que combinam o Vintage com as últimas tendências de moda.

«Esta é uma cidade que gosta de parecer bem». Na arte, diz a CNN que os lisboetas têm acesso a uma panóplia rara: da Fundação Gulbenkian ao Museu Berardo, do Museu de Arte Antiga ao do Oriente. Sobre as ruas, escreve-se que não há aborrecimento possível, graças ao padrão intrincado da calçada ou à «obsessão» pelos azulejos.

 

BUZZFEED
Da Arquitetura à gastronomia

Num artigo publicado, o site BuzzFeedelencava um conjunto de razões para visitar Lisboa, «uma das mais antigas cidades do mundo».

A começar pela mistura de estilos arquitectónicos, do Romântico ao Gótico, do Renascentista ao Barroco, com o Manuelino a ser o cartão de visita de uma cidade onde também pontuam bons exemplos de modernidade.

Lisboa é, destaca o site, o paraíso dos amantes de peixe e marisco, surpreendendo os visitantes com a variedade de pratos.
O bacalhau, é claro, tem lugar reservado à mesa. E a par dos muitos restaurantes, vale a pena «uma visita guiada pelos bares».

A cidade merece ser descoberta, subindo e descendo as colinas a pé ou no tradicional elétrico amarelo. E pelo caminho, há que prestar atenção aos muitos exemplos de arte urbana.

 

WALLPAPER
A Melhor cidade

A boa notícia chegou logo no início do ano: a revista Wallpaper elegeu Lisboa como a melhor cidade de 2017, sagrando-se assim vencedora dos prémios de design da publicação. E porquê? A capital portuguesa vive uma revolução cultural e arquitetónica na sequência da regeneração da frente ribeirinha.

O novo ícone é o MATT, o museu desenhado por Armanda Levete, mas também merece destaque a edição inaugural da feira de arte ARCOLisboa, bem como a Trienal de Arquitetura e a Experimenta Design.

À Wallpaper também não passou despercebida a inauguração de hotéis boutique de luxo nem a construção do novo terminal de cruzeiros assinada pelo arquiteto Carrilho da Graça, que duplicará a capacidade do porto.

 

A par do turismo, vão-se sucedendo casos de personalidades internacionais que

escolhem Lisboa para viver: a atriz italiana Monica Belluci e o futebolista

francês Eric Cantona são dois exemplos recentes. E a eles poderá juntar-se a

cantora Madonna

Subscreva a nossa newsletter